Posts com Tag ‘Nasa’

A sonda da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, lançada para estudar o Sol, enviou as primeiras imagens do astro. O Observatório de Dinâmica Solar (SDO, na sigla em inglês), a nave enviou imagens de explosões gigantescas e grandes arcos de gases. As imagens em alta resolução devem ajudar os cientistas a compreender a atividade solar e o impacto desta atividade na Terra.

A atividade solar tem uma influência profunda na Terra. Grandes erupções de partículas carregadas e a emissão de radiação intensa podem interferir no funcionamento de satélites, sistemas de comunicação além de significar um risco à saúde de astronauta.

O SDO foi lançado do Cabo Canaveral em fevereiro de 2010, custou US$ 800 milhões e deve operar até pelo menos os próximos cinco anos. Os pesquisadores esperam que, com este prazo de funcionamento da sonda, eles consigam prever o comportamento do Sol da mesma forma que meteorologistas conseguem prever o clima da Terra.

Fonte: BBC Brasil

Anúncios

A Nasa (agência espacial americana) divulgou ontem, dia 5, imagem de um buraco negro localizado no centro da Via Láctea, conhecido como Sagitário A*. Com 114 anos-luz de uma dimensão , ele está localizado a cerca de 26.000 anos-luz da Terra, na constelação de Sagitário. O Sagitário A* é supermaciço, ou seja, possui uma massa muito maior que a da maioria das estrelas maciças, com cerca de cem massas solares. Só é visível a partir dos dois hemisférios da Terra.

Os cientistas acreditam que as regiões centrais de praticamente toda galáxia –como é o caso da Via Láctea, onde fica a Terra– contêm um buraco negro supermaciço como este, de um milhão de massas solares ou mais.

No entanto, de acordo com os astrônomos da Nasa, este buraco negro é um “devorador” fraco. Seu combustível vem de ventos originados em estrelas jovens, localizadas em uma relativamente longa distância do Sagitário A*, onde sua influência gravitacional é fraca, tornando-se difícil a captura.

A imagem foi produzida ao se utilizar diferentes faixas de energia de Raios-X do observatório da Nasa Chandra e utilizando códigos coloridos para representá-las. Os dados são de uma série de observações que duram no total um milhão de segundos, ou quase duas semanas.

Fonte: Uol Ciência e Tecnologia

estrela

Imagem: NASA, ESA, and the Hubble SM4 ERO Team

A agência espacial americana Nasa divulgou ontem a fotografia tirada da Nébula 6302, conhecida como Nebulosa Borboleta, que mostra no centro do turbilhão uma estrela moribunda, que um dia já teve cinco vezes a massa do Sol.

As asas da borboleta são na realidade caldeirões de gás a quase 20 mil graus Celsius, que se espalha a 965 mil quilômetros por hora, velocidade suficiente para viajar da Terra à Lua em 24 minutos.

A nebulosa foi captada pela nova câmera do Hubble em 27 de julho.

Os astrônomos avaliaram que o Telescópio Espacial está plenamente “rejuvenescido” com a divulgação, na última quarta-feira (9), de registros de quatro de seus seis instrumentos científicos em operação.

Fonte: UOL e GP1

Imagem captada a partir do Telescópio Espacial Spitzer, da NASA, mostra uma turbulenta região de formação de estrelas, onde rios de gás e ventos estelares estão erodindo de material poeirento.
formacao-estrelas