Posts com Tag ‘mortes’

O Brasil tem um triste recorde mundial: é o quinto maior em número de mortes no trânsito. Organização Mundial da Saúde (OMS), que apresenta esta semana o maior estudo sobre o assunto, alerta  que só em 2007  dos 178 países analisados, aconteceram 35,1 mil mortes causadas por desastres com automóveis no Brasil. Os números só são inferiores a Índia, onde ocorreram 105,7 mil, China (96,6 mil), Estados Unidos (42,6 mil) e Rússia (35,9 mil).

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a violência no trânsito no Brasil é a segunda maior causa das mortes entre jovens, só perdendo para os homicídios. 

As mortes, de acordo com pesquisa, se concentraram em homens adultos jovens (com idade entre 20 e 59 anos), residentes em municípios de pequeno porte populacional. No caso de atropelamentos, o risco de morte é maior entre os idosos; para ocupantes de veículos, o risco é maior para o grupo de 20 a 59 anos. Entre os motociclistas, o risco concentra-se na faixa de 20 a 29 anos e o número de mortes de motociclistas aumentou cerca de 20 vezes em 16 anos. Em 1990, haviam sido contabilizados 300 mortes provocadas por acidentes de moto. Em 2006, o número saltou para quase 7 mil.

Atualmente, os acidentes nas estradas são a décima maior causa de mortes no mundo. Segundo a OMS informa que esses desastres matam 1,2 milhão de pessoas por ano. Quase metade das vítimas não estava de carro – foram 584 mil pedestres e ciclistas mortos em acidentes, representando 46% do total das mortes. No Sudeste Asiático, esse índice é ainda mais alarmante: 80% das mortes no trânsito envolveram pessoas que sequer têm carro.

Os dados também indicam que, nos países ricos, a taxa de mortes está estável. Mas, nos países em desenvolvimento contua crescendo, o que preocupa os especialistas no assunto. Segundo eles, a melhoria da renda provoca o crescimento do número de veículos no trânsito, o que não quer dizer necessariamente o aumento os dispositivos de segurança.

A OMS verificou também que apenas 15% dos 178 países avaliados têm uma legislação completa em relação ao trânsito, incluindo limites alcoólicos, limites de velocidade dentro de cidades e obrigatoriedade no uso de capacetes. Mas, mesmo nos países onde existem as leis, o cumprimento é falho.  No ritmo em que está, a OMS, prevê que se for mantido os números dos últimos 10 anos, haverá 2,4 milhões de mortes em 2030, o dobro do índice atual.

Números

Mortes envolvendo automóveis —-> 1,2 milhão de pessoas ao ano

Previsão de mortes em 2030 ——–> 2,4 milhões de mortes

Fonte: O Estado de S. Paulo e Correio Braziliense

Anúncios

(Foto: Cedoc/RAC)

As chuvas que atingem Minas já fizeram 110 cidades decretarem estado de emergência, informou a Defesa Civil do Estado na manhã desta segunda-feira. O balanço do órgão também aponta 27 mortes em decorrência das enchentes e deslizamentos desde o mês de setembro.

Os últimos municípios a terem o decreto instaurado foram Itaverava, Luisburgo, Novo Cruzeiro, Pedra do Anta, São Francisco da Glória, São João do Paraíso, Ibirité e Andrelândia.

Segundo a Defesa Civil, alguns desses casos são de cidades que tiveram novo estado de emergência decretado ou o antigo prorrogado.

Na última sexta-feira (23), a cidade de São Francisco da Glória teve forte precipitação nas áreas rurais causando obstrução de estradas, além de queda de barreiras e pontes.

Além dos 110 municípios em emergência, outros 39 comunicaram problemas causados pelas chuvas, totalizando 149 cidades afetadas. Até esta segunda-feira, as chuvas danificaram 25.910 casas e deixaram outras 697 destruídas.
O último balanço divulgado das vítimas das chuvas também apontava 9.039 pessoas desabrigadas e outras 86.961 desalojadas, ou seja, estão em casas de amigos e parentes.

Estradas
O governo do Estado de Minas informou nesta segunda-feira que nove trechos de rodovias continuam interditados devido a problemas causados pelas chuvas.

Um desses problemas está na MG-40 (km 69) onde danos na infraestrutura de uma ponte impedem a passagem de carros entre Brumadinho e Bonfim. Problemas em uma ponte também deixam o km 97,7 da MG-220 interditado entre Santo Hipólito.

Na MG-252 (km 14) e na MG-350 (km 2) duas pontes também estão danificadas e interditam trechos das rodovias. Outros trechos interditados são encontrados na MG-311 (km 98,4, 99,8 e 104,2), na MG-416 (km 0,2) e na MGC-354 (km 563,6).

Fonte: Folha Online