Arquivo da categoria ‘Alimentação’

Por Maria Luiza Blanques Petty de Siqueira*

Reprodução – Imagem Google

Reprodução – Imagem Google

A Páscoa está chegando e, nesta época, surge uma legítima preocupação com os excessos. A grande oferta de ovos de chocolate, embrulhados em atrativas embalagens e, muitas vezes, acompanhados de brindes, faz com que muitas crianças exagerem no consumo de chocolate e ganhem peso acima do esperado.
O chocolate contém grandes quantidades de gordura e açúcar e, portanto, é um alimento bastante calórico. Além disso, alguns deles têm, em sua composição, gordura hidrogenada, reconhecidamente relacionada ao aumento da fração prejudicial do colesterol (LDL – colesterol).
Apesar dessas características, é possível desfrutar da Páscoa sem prejuízos à saúde. Para isso, seguem algumas recomendações aos pais:

Foto de  Matheus Tagé DL

Foto de Matheus Tagé DL

– Presenteie seu filho com um ovo de Páscoa de tamanho pequeno. Lembre- se: o tamanho do ovo não é diretamente proporcional ao amor pela criança. Comprar um ovo que tenha as características que a criança prefere (tipo de chocolate, personagem, bombom do recheio, etc.) fará com que ela se sinta suficientemente presenteada. 

– Converse com os familiares e amigos sobre os excessos. É bastante comum a criança ganhar um ovo de cada avô/avó, dos padrinhos, de amigos e de outras pessoas, fazendo com que ela tenha uma oferta muito grande de chocolate em casa e acabe consumindo exageradamente esse tipo de alimento.

– Caso a criança ganhe muitos ovos de Páscoa, converse com ela sobre a possibilidade de dar alguns a outras crianças ou procure congelar uma parte para que eles sejam consumidos ao longo dos próximos meses, até a data de vencimento do chocolate.

– Estabeleça limites para o consumo diário de chocolate. Um pedaço de mais ou menos 20g de ovo de Páscoa não recheado pode ser uma quantidade adequada de chocolate por dia.

– Oriente a criança a comer o pedaço de ovo de chocolate após as refeições principais ou nos momentos dos lanches e nunca enquanto estiver assistindo televisão ou usando o computador. Comer realizando outra atividade faz com que o indivíduo consuma o alimento rapidamente, sem prestar atenção nele, havendo necessidade de maiores quantidades para ficar satisfeito.

Apesar do excesso de oferta dos ovos de chocolate, a Páscoa pode ser uma boa oportunidade para a criança experimentar, ou comer mais uma vez, um delicioso bacalhau regado com azeite de oliva e acompanhado de legumes. Além de muito saborosos, são alimentos que contribuem para a saúde.

* Nutricionista Supervisora do Ambulatório de Obesidade da Disciplina de Nutrologia do Departamento de Pediatria da UNIFESP, Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Nutrição da UNIFESP, Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Nutrição da UNIFESP, Membro do GENTA (Grupo Especializado em Nutrição e Transtornos Alimentares)

Anúncios