Mania por guardar objetos é TOC

Publicado: 11/03/2011 por Elisa em Atualidades, Psicologia & Comportamento

Você guarda jornais, revistas, latas, ou outras coisas? O guarda-roupa está lotado de peças e bugigangas inúteis.  Guardar coisas compulsivamente, ainda  que se considera um colecionador pode ser doença, chamada de transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Os agravantes são os prejuízos e sofrimentos que norteiam a família e pode ser alvo de separação entre casais.

A ‘mania’ de guardar objetos, em alguns casos, pode ser decorrente de sentimentos de culpa, de medo ou apego sentimental, gerando a Síndrome da Acumulação. “Os acumuladores não são capazes de jogar coisas fora e de tirar o lixo. Vão acumulando coisas inúteis por anos, chegando ao ponto de não terem espaço para transitar ou criar insetos e ter a liberdade restringida. Passam uma vida sem conforto, mas acreditam guardar coisas importantes para o futuro mesmo tendo o presente comprometido. Isso pode ocorrer por sentimentos de culpa, de medo ou apego sentimental. O tratamento é baseado na perspectiva comportamental”, alerta a psicóloga cognitivo-comportamental Irene Araújo Corrêa. “Acumular objetos pode não caracterizar um simples jeito de ser. Ser previdente, organizado é uma coisa. Quando em excesso, acumular objetos pode ser um indicador de colecionismo, isto é, pode ser um dos sintomas do Transtorno Obsessivo Compulsivo”, explica a psicoterapeuta comportamental Vera Regina Lignelli Otero, da Clínica Ortec em Ribeirão Preto.

“O TOC é um transtorno de ansiedade caracterizado por sentimentos obsessivos e compulsões que levam as pessoas a hábitos e comportamentos repetitivos”, explica a psicóloga, tutora do Portal Educação, Denise Marcon.

De acordo com a psicóloga, no início os primeiros sintomas podem até passar despercebidos pelas pessoas ao redor, “porém o portador do TOC vive em constante sofrimento devido à necessidade que tem em cumprir os seus rituais”.

Há registros de pessoas com comportamento exagerado por guardar objetos, sem o mínimo de necessidade. Notas fiscais antigas, latas, pequenas lembranças da infância, caixa de papelão e outros itens desnecessários para o dia a dia e que atrapalham a circulação pelos cômodos da casa.

O caso é grave, mas lembramos que nem toda pessoa que guarda os utensílios tem TOC, porém aqueles em que o hábito se torna incontrolável é portador da doença. Mas calma, antes de terminar um casamento saiba que esse transtorno tem tratamento!

Para especialistas, as obsessões envolvem a ansiedade e o médico psiquiatra pode controlar o distúrbio com medicamentos. Se você tem alguma mania, procure um médico, converse com seu familiar, assim pode resolver o problema sem causar discussões e sofrimento.

Bagunceiro eu?
Segundo a autora do livro “Acabe com a bagunça”, Cynthia Ewer, percebe-se que há problema com bagunça e caos quando:

  • Você gastou dez minutos hoje de manhã procurando as chaves pela casa. De novo;
  • Você precisa dar um jeito de noite em sua cama para achar lugar para se deitar;
  • Há dinheiro suficiente para pagar as contas, mas você não consegue encontrá-las;
  • Você abre as portas dos armários bem devagar, preparada para uma avalanche;
  • Você fica sem itens básicos como leite e papel higiênico. Com freqüência;
  • Os armários da cozinha estão cheios de potes de margarina vazios e pratos de alumínio;
  • Seu gato não consegue achar a bandeja de areia e seu cachorro não acha a caminha dele. Resultado: tudo cheira mal;
  • Você compra itens que estava faltando e descobre que já os tinha guardado em casa;
  • O jantar foi fast-food três vezes nesta semana, e ainda é só quarta-feira;
  • Você está mancando, pois tropeçou em coisas espalhadas no chão no meio da noite;
  • Há um cheiro esquisito em sua casa toda vez que você chega de viagem.
Anúncios
comentários
  1. Bebeto disse:

    Este é o meu retrato! Pelo menos já desconfiei, ou seja, estou consciente do meu problema. Procuro ajuda, mas não quero tomar medicamentos. Se alguem puder me ajudar de alguma forma, por favor o faça.

  2. Roseane disse:

    Não é tanto assim mas me identifiquei com a descrição de TOC, tudo bem ok! reconheço o erro e agora? o que faço pra mudar não é fácil por causa daquela sensação de apego ….. também quero ajuda. bjs

  3. francine malatesta disse:

    preciso de ajuda URGENTE !! infelizmente não consigo financeiramente morar em outra casa a não ser no apto do meu pai , tenho um filho que hj tem 10 anos e mora conosco …mas a cada ano que passa , meu pai acumula coisas , lixos , coisas estragadas…etc…e no momento estamos no meio de baratas e sujeiras…nao consigo mais dormir por conta disso…e meu pai é agressivo e ignorante…POR FAVOR , COMO FAÇO PARA JOGAR TUDO FORA E LIMPAR A CASA??? ele nao me deixa mexer em nada !!! PRECISO DE AJUDA URGENTE!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s