Casar de novo não elimina danos do divórcio, diz estudo

Publicado: 25/08/2010 por Kakao Braga em Atualidades, Psicologia & Comportamento, Saúde
Tags:, ,

O casamento estável e de longa duração pode ser bom para a saúde, mas o divórcio e a viuvez deixam uma cicatriz perdurável nas pessoas de meia idade ou idosas, afirma um estudo que será publicado na revista Journal of Health and Social Behavior. Voltar a se casar, aparentemente, reduz, mas não tira totalmente o dano causado pela perda de um casamento – seja por divórcio ou por viuvez -, e os que ficam sozinhos depois do fim de seu matrimônio são menos saudáveis do que os que voltam a casar, de acordo com esta publicação da Associação Sociológica Americana.

O artigo será publicado na edição de setembro, mas a associação divulgou o relatório nesta segunda-feira na internet.

Por outro lado, segundo os pesquisadores, as pessoas que nunca se casaram têm desvantagens em alguns aspectos de saúde comparados aos viúvos ou divorciados, mas estão melhor em outros. “Chegamos à conclusão de que a perda de um casamento é um acontecimento extremamente estressante, e que um período de estresse elevado tem um preço para a saúde”, disse Linda Waite, co-autora do estudo, professora de sociologia e diretora do Centro sobre Envelhecimento na Universidade de Chicago.

“Imagine que a saúde é dinheiro guardado no banco”, acrescentou. “O casamento é um mecanismo de ‘poupança’, de adição à saúde. Mas o divórcio é um período de despesas muito altas”, disse. O estudo observou quatro aspectos-chave da saúde na meia idade: condições críticas, limitações de mobilidade, percepção própria da condição de saúde e sintomas de depressão.

Waite e seus colegas observaram que um transtorno significativo da estabilidade marital, como o divórcio ou a morte do cônjuge, frequentemente tem um impacto prolongado que afeta negativamente as quatro áreas. Os pesquisadores tomaram seus dados de um estudo de saúde e aposentadoria, uma análise nacional longitudinal e representativa que observa a indivíduos com mais de 50 anos.

Eles analisaram os dados de 8,652 mil pessoas brancas, negras e hispânicas com idades entre 51 e 61 anos. “Apesar de o refrão dizer ‘é melhor ter amado e perdido’, os divórcios múltiplos criam prolongadas condições de estresse e prejudicam a capacidade pessoal de orientar a própria vida, e isso é muito pior do que não ter casado”, disse Debbie Mandel, especialista em gestão de estresse.

“Um bom casamento é como depósitos repetidos e regulares em sua conta de poupança de saúde para a idade adulta e a velhice”, acrescentou. As pessoas que nunca se casaram mostraram uma condição de saúde melhor do que a das pessoas casadas com uma história de divórcio ou perda do cônjuge.

Apesar de os pesquisadores não encontrarem diferenças no número de condições crônicas na comparação com pessoas que nunca se casaram e as que eram casadas, observaram um grau significativo de mais sintomas depressivos, limitações de mobilidade e pior percepção da própria saúde entre os que nunca se casaram.

Fonte: EFE

Anúncios
comentários
  1. ARNALDO ANTUNES disse:

    A vida é assim mesmo, cada um passa o que tem que passar. Mulheres tem devaneios e algumas nunca se separam da síndrome de Cinderela. Quem acha que relacionamento é fácil, não deve se relacionar. Pois não é!! Traição remonta família de origem. Meu pai sempre traiu minha mãe. Minha mãe sutilmente nos jogava contra o meu pai. Meu pai morreu a mingua, sem cuidados. Minha mãe é depressiva e vive uma fuga servindo ONGS . minha irmã casou-se e traiu meu cunhado, largou tudo por uma aventura com um Italiano. Como você se arrependeu muito, hoje sofre, toma remédios para dormir, faz analise e o casal de filhos sofreu e sofre muito. O menor na época com 4 anos está metido com drogas. O meu cunhado que na época se arrebentou e perdeu tudo, deu a volta por cima está muito bem casado e feliz com uma pessoa sensacional, frequenta muito a minha casa, é uma pessoa excelente, qual foi destruído pela minha irmã e principalmente pela minha mãe que em sua carência queria que a minha irmã vivesse com ela. Minha mãe nunca suportou a felicidade da minha irmã, porque ela tinha um casamento infeliz. Depois de anos de terapia, minha irmã descobriu isso. Então falo para as pessoas quando querem se divorciar pensar bem. Daí pensar de novo e depois repensar, principalmente quando já passaram dos sete anos de casamento e têm filhos. Outra coisa é que o Italiano não aceitava os meus sobrinhos. Família remontada é complicado. Vieram até morar comigo e minha mulher um tempo, ficaram mais revoltados ainda. Olha, só desistam depois de procurarem ajuda de um especialista, façam terapia de casal, busquem actividade juntos, enfim, não joguem pela janela uma vida à toa. O tombo é grande e pode machucar muito, principalmente quem está embaixo e não tem poder de decisão nenhuma (filhos). Acho que em 90% dos casos, depois de um ano ou dois as cinderelas ou alices , vão ver como é difícil criar e administrar
    uma situação dessas. Bate arrependimento mesmo. Mas tem vezes que não dá mais para voltar atrás. Felicidade não existe . Existem momentos de felicidade e a vida é de luta, sempre. Fico muito triste de ver meus sobrinhos, minha irmã e principalmente minha mãe, que a época incentivou e apoiou o fim de uma família, mesmo minha irmã estando errada. Temos uma situação económica muito boa, mas vejo que não há luxo que que possa ocupar o sentimento de uma decisão extremamente errada. De vez em quando sou chamado ao consultório da psicóloga da minha irmã. Ela nunca mais foi a mesma. Meu cunhado que foi destruído moralmente por ambas, injustamente, hoje, ajuda no que pode. Diz ter pena dela, mas sua ajuda, claro é limitada, pois tomou um rumo diferente. A vida sempre cobra, de um jeito ou de outro, não tem como escapar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s