Gatos: Esses felinos maravilhosos

Publicado: 02/07/2009 por Elisa em Atualidades, Pets & Animais, Psicologia & Comportamento
Tags:, ,

gatos-04O convívio entre o homem e o gato existe desde 4 mil anos antes de Cristo. Foram encontrados afrescos e pinturas funerárias de gatos caseiros das primeiras dinastias egípcias. Encontrou-se no Egito uma grande variedade de múmias de gatos. Algumas são envolvidas em tiras de pano entrecruzadas formando um desenho bicolor. Discos redondos representam as narinas e os olhos, sendo as orelhas imitadas com folhas de palmeira. Outras são encerradas em sarcófagos de madeira, de bronze ou de barro. Alguns exemplares podem ser vistos no Museu Nacional do Rio de Janeiro.

Os egípcios apreciavam de tal maneira seus gatos que sua exportação era expressamente proibida; mas os mercadores jônicos entregaram-se a um lucrativo contrabando que permitiu ao gato-caseiro alcançar primeiro a Ásia Menor e depois a Europa. Na Índia o gato foi, aproximadamente, amansado na mesma época que no Egito. A China já conhecia o gato-caseiro mil anos antes de nossa era, o Japão um pouco mais tarde.

Os romanos se interessaram mais pelo gatos do que os gregos. A legião de César contribuiu muito para sua distribuição por toda a Europa e, em particular a Inglaterra. Portanto, foi somente ao ano de 1400 que o gato-caseiro substituiu definitivamente em Roma a fuinha, que era utilizada até então para o controle de ratos.

Na Idade Média foi, de um modo geral, hostil aos gatos, que eram associados às feitiçarias e considerados criaturas diabólicas. É desta época que parte a maioria das superstições, das quais algumas chegaram aos nossos dias.

O gato-doméstico, por seu caráter independente, aceita a coabitação do homem mas não abandona nenhuma de suas prerrogativas de animal livre. Por isso não é considerado propriamente doméstico. Sai à hora que lhe convém, deita-se onde quer, come o que gosta, goza nossa hospitalidade e nossas carícias que lhe agradam, mas recusa-as quando as irritam. Em troca, oferece-nos sua beleza e sua graça. Se caça camundongos é pelo esporte e não para se tornar útil.

gatos-1Animal livre, o gato é independente e voluntarioso. A reação do gato, é muito diferente do cão, quando ele defende seu território é unicamente contra os outros gatos, nada mais lhe importando. Como os outros carnívoros marca o seu território urinando nos limites do mesmo, inclusive na cama do dono e, isso tem significação apenas para os outros gatos.

O gato-caseiro é um animal gracioso, limpo e simpático. de movimentos harmoniosos, tem uma agilidade surpreendente. Seus passos são flexíveis e medidos, e ele se apóia com suavidade sobre as acolchoadas patas. Suas unhas retrateis tornam a marcha perfeitamente silenciosa. Quando perseguido ou assustado, ele pode deslocar-se rapidamente por meio de uma série de saltos que o põe fora de perigo. Mas, em terreno plano e descoberto, sua corrida é bem menos rápida que a do cão. E é por esta razão que ele em geral tenta subir em árvores ou escalar muros com a ajuda de suas garras.

Qualquer que seja a maneira que ele caia, o gato consegue sempre aterrar sobre as patas, graças ao seu senso de equilíbrio, que permitem que ele de contorça no ar. Se a queda é grande a cauda funciona como leme. O gato também sabe nadar, mas só o faz excepcionalmente.

Senta-se como os cães, apoiando-se no solo com a parte posterior do corpo e sustentando-se nas patas anteriores estendidas. Dorme geralmente de lado, mas tem uma noção de conforto muito pessoal o que o leva a adotar, muitas vezes, as posições mais estranhas.

Para se expressar, o gato-caseiro dispõe de um vocabulário bem diversificado cheio de miados, ruídos, assobios, gritos, espirros e sopros variados, capazes de expressar prazer, pesar, desprezo, medo, cólera, ameaça, namoro, etc.. A maioria dos gatos emite um som muito especial para saudar o dono, e todos sabem que um gato satisfeito ronrona. O miado é dirigido exclusivamente às pessoas e nunca aos outros gatos.

O tato e a visão e a audição são os sentidos mais desenvolvidos do gato. O olfato é menos sensível. Os pêlos de seus bigodes são órgãos táteis muito sensíveis. As patas têm, igualmente grande sensibilidade tátil. A visão é excelente, tanto de dia como de noite, pois sua pupila vertical tem grande poder de dilatação e contração, segundo a intensidade da luz; mas ele é capaz de perceber objetos numa luz muito fraca. Sua audição é ainda mais aguda. Reage, aproximadamente, como a do homem, a freqüências inferiores a 2.000 ciclos por segundo. Mas na gama dos agudos percebe sons correspondentes a 60.000 c.p.s, enquanto o limite humano é de 20.000 c.p.s.

O gato é um animal muito limpo e, limpa o seu pêlo cuidadosamente, lambendo e alisando incansavelmente do pescoço à extremidade da cauda. Oculta cuidadosamente os excrementos com terra ou serragem preparada para esse fim e que deve ser renovada todos os dias.

Ao contrário do cão o gato é um animal essencialmente individualista, altivo e solitário e, ele nunca se submete a seu dono. Esse caráter independente valeu-lhe uma reputação muito justificada de desobediente.

O gato também é de natureza prudente. Jamais se aventura a fazer algo sem tomar precauções. Se sai à noite, espera junto da porta, antes de partir, que seus olhos se acostumem à escuridão. Em face do perigo, geralmente prefere pôr-se em segurança, em qualquer refúgio elevado, donde observa o inimigo com um olhar maligno, seguro de que este não poderá alcançá-lo mas, se não vê saída, não hesita em defender-se com a maior coragem.

A atitude de arquear o dorso e eriçar os pêlos é uma atitude para intimidar o adversário fazendo com que se parece maior do que realmente é.

Reprodução
menagA gata é fecundada geralmente pela primeira vez aos cinco meses. É com essa idade que ela tem o seu primeiro cio e se torna sexualmente adulta. O cio dos gatos não tem período determinados. Nos climas temperados os acasalamentos são mais freqüentes durante a primavera e podem durar de três dias a três semanas. Se a fêmea não é fecundada, ela começa imediatamente um novo período de cio.

Na época da reprodução, a gata emite um grito característico e de grande alcance que alerta todos os machos da vizinhança. O comportamento, nessa época, tanto do macho, como da fêmea, muda completamente. O animal se torna subitamente selvagem, inquieto, e vaga de dia e de noite à procura de seu companheiro (ou de sua companheira). Todos nós já fomos acordados alguma noite por seus gritos que lembram o choro de uma criança. Os machos lançam a combates implacáveis para resolver apenas a questão da precedência, uma vez que, no fim das contas, a fêmea será servida, a curtos intervalos, por todos os machos. A gata pode dar à luz, numa mesma ninhada, a filhotes originados de vários machos, podendo cada um deles ser de um pai diferente.

A gestação dura em média 62 dias, mas também nisso o gato é individualista, e ela pode variar de 59 a 69 dias. A mãe prepara com antecedência um leito macio e confortável num lugar tranqüilo. Seu instinto faz com que ela esconda a prole de modo que o pai não descubra, pois ele não hesitará em devorá-la.

Na hora do nascimento, cada gatinho nasce num envoltório que a mãe rompe ao limpar o filhote, ela come a placenta o que estimula a produção de leite. Ela não se contenta em apenas amamentar seus filhotes, mas passa grande parte do tempo a lambê-los e lustrá-los com sua língua áspera. A gata é uma excelente mãe e, é ainda capaz de amamentar cachorrinho, coelhinho e mesmo ratinhos órfãos.

Curiosidades sobre gatos

  • Os gatos adoram cheiros tais como loções ou perfumes. É por isso que se podem ver gatos a cheirar flores;
  • O gato mais estranho de todos nasceu na Alemanha e tinha 5 pernas, 6 patas e 30 dedos;
  • O gato usa a cauda para se equilibrar.
  • Todos os gatos domésticos detestam limões ou qualquer outro citrino;
  • Os cães geralmente têm 42 dentes enquanto os gatos apenas têm 30;
  • Quando os gatos afiam as garras, eles deixam um sinal. Têm glândulas nas patas que segregam uma substância, avisando os outros gatos que eles lá estiveram. Estas glândulas existem não só nas patas, mas também na face, pescoço, ombros e cauda;
  • Após uma refeição, os gatos lavam-se imediatamente. Isto é um instinto que lhes diz para se limparem de modo a que os predadores não sintam o cheiro a comida e os ataquem;
  • Os gatos não vêm muito bem de perto. Qualquer coisa num raio inferior a 15 cm torna-se muito desfocada;
  • Apenas um em cada mil gatos cor-de-laranja é fêmea;
  • Os gatos têm um QI que no reino animal só é ultrapassado pelo dos macacos e dos chimpanzés;
  • A maneira como os gatos comunicam é fascinante. Eles não constróem frases para exprimir o afeto, raiva, fome, solidão, alegria e medo nas freqüências naturais, inaudíveis para o homem, mas sim, em freqüências mais baixas de modo a que os humanos os possam ouvir. Alguns cientistas acreditam que os gatos aprenderam que nós não os conseguimos ouvir nas freqüências naturais , e por isso, adaptaram-se de modo a comunicarem conosco;
  • Os gatos conseguem ouvir as suas presas rodando as orelhas independentemente uma da outra;
  • Há mais gatos em Londres do que pessoas na Noruega;gatos-olhando-a-cidade_942_1024x768
  • Os antigos Egípcios adoravam os gatos como se fossem deuses. Qualquer dono de um gato pode confirmar que eles não se esqueceram disso;
  • A salvação de um animal mais desastrosa de sempre aconteceu em Londres, quando uma senhora idosa chamou os bombeiros para tirarem um gato de cima de uma árvore. Eles retiraram o gato são e salvo, mas atropelaram-no quando se iam embora;
  • O gato usa 32 músculos para controlar as orelhas;
  • Os gatos vêm ter com as pessoas e roçam-se a elas para as marcar como seu território. Eles têm glândulas que segregam uma substância química que os distingue dos outros gatos;
  • A elasticidade dos ossos dos gatos é apenas 1/10 menor do que a da borracha. Se um gato cair de um 10º andar, tem 90% de hipóteses de sobreviver. Se um humano cair da mesma altura, só tem 10% de hipóteses de sobreviver;
  • Os gatos pretos são geralmente mais calmos do que os brancos, que estão sempre muito nervosos;
  • Quando um gato abana a cauda inteira, está zangado. Quando abana a ponta da cauda, está contente.;
  • A maioria doa gatos sentem-se atraídos pelo mentol (pastilhas, pasta de dentes etc…);
  • Os gatos gostam de dormir com as costas encostadas a algo. Eles fazem isto para evitar que apareça alguém por detrás deles;
  • Os gatos sentem-se mais atraídos pelas pessoas que lhes dão menos atenção. Eles sentem-se menos ameaçados quando não há contato visual.

Fontes: Saúde Animal e Animais e Natureza

Anúncios
comentários
  1. Lucia disse:

    Sou suspeita amo muito os gatos adoro tudo que se refere a eles. Lucia

  2. Kakao disse:

    Eu adoro gatos também. Posso dizer que eles mudaram minha vida. Tenho três maravilhosas fontes de alegrias felinas.

  3. Lary disse:

    esses gatos são fofos como eu queria ter eles pra mim

  4. Nayara disse:

    esses felinos maravilhosos fazem parte total da minha vida… tenho 15 lindíssimos gatos, todos ocupando o mesmo lugar em meu coração e minha vida!!!!

  5. Amanda Campos disse:

    Eu adorei essas imagens.

  6. eliane roberta de souza disse:

    Nossa amei as fotos, muito fofo!!!….

  7. Larissa disse:

    Oi, adorei os gatinhos. Tenho um chamado Romeu e é a coisa mais fofa do mundo.

  8. Evora disse:

    Amo os gatos!!!!
    Sempre achei que quando Deus criou os felinos estava muito feliz naquele momento!!!!!!

  9. Vera Bordieri disse:

    Adorei esta página. Também adoro gatos. Tenho duas persas, a Bella e a Agatha. vera

  10. Thuanny disse:

    Eu adorei esta página. Sempre vou votar. Também adoro gatos. Eu tenho uma femea. O nome dela é Khehel.
    Muito obrigado. Sempre vou voltar.

  11. Thuanny disse:

    Amo os gatos!!!!!!
    Sempre adorei os gatos. Acho que quando Deus criou os felinos estava muito feliz naquele momento!!!!!!

    Adorei os gatos dessas página. Também amo gatos.Tenho duas persas,a Bella e eu tenho um macho o nome dele é Phiérrhe.
    Eu sempre irei voltar. Tchau.

  12. Chaiene disse:

    Amei a matéria
    Sou apaixonada por gatos tenho uma cor-de -laranja e descobri aqui que ela é rara!
    Aprendi várias outras coisas também.
    Adorei…

  13. Joana disse:

    Fiquei com a impressao que os gatos nós domesticaram e nao o contrario 🙂 ou que no màximo hà uma relaçao simiotica entre humanos e gatos domesticos, em que nòs lhe damos casa e alimento, e eles por sua vez, algum afeto e epatia.
    Afinal, eles adotarem uma nova forma de comenicarem para serem ouvidos pelos humanos, e roçarem-se aos donos com o proposito de marcar territorio…. são, sem duvida, pequenos ditadores adoraveis;)

  14. Excelente a matéria, seu conteudo muito informativo e com detalhes por mim desconhecidos até então, quanto a beleza dos bichanos simplesmente são lindos, independente da raça. No momento não tenho um deles. Mas logo quero ter um.

  15. GABRIELLE disse:

    os gatos amarelos parecem com o meu

  16. Joana disse:

    Sao todos tao fofos

  17. Joana disse:

    sao lindos e maravilhosos estes gatos.Eu Joana gosto muito de gatos entao decidi mandar um comentario para aqueles todos que acham os gatos um nojo
    adoro-te minha nina(gata) seras sempre a minha melhor companheira do dia

  18. eu amo gato smiley central

  19. helena disse:

    nossa, adorei saber mais coisas sobre os gatos; tenho quatro e amo muito eles.

  20. eugenio irineu disse:

    eu adoro gatos eles são tão fofinhos e meigos…

  21. bianca disse:

    miauuuuu.ola eu sou a gatinha bianca eu sou mt linda branquinha com umas manchas pequena e muitos castanhinhas so queria dizer para adotar mais gatinhas.
    POR FAVOR
    NAO DEIXE NINHUM GATINHO MORRER OBRIGADO
    :-b

  22. Cristiane Portugal Leme disse:

    Sou apaixonada por gatos!!Gosto de todos os animais, mas minha preferência são os gatos. Fico triste em saber que muitos dão mais importância a cães do que gatos. Por que os gatos são tão rejeitados???

  23. Andrew disse:

    Cristiane, gosto é gosto e não podemos obrigar ninguém a ter o mesmo gosto que a gente. Mas, a rejeição aos gatos pelo que sei se deu a partir da Idade Média, quando a religião predominante em detrimento das anteriores considerou o gato um animal ligado as bruxas. Enfim, ainda bem que há lugar para todos. E nós apaixonados por gatos (tenho cachorros também) podemos apreciar essa companhia tão inteligente e criativa. Um grande abraço,

  24. Dalilla disse:

    Eles não são lindo, gentis e fofos? Meu sonho é criar uma casa cheia de gatos e de cachorros, porque ele õ tãofoos. É por ss qeeu quero criar uma casa assim, porque eu amo os animais de estimação. Agradeço muto por gostarem tanto de animais que nem eu.

  25. guilherme disse:

    Oii eu tenho 3 gatos a nina que é a mais velha ela é branca dos olhos azuis o kiko que é filho dela e a kiara que tbm é filha dela a nina ñ gosta da kiara só do kiko ñ sei porque esse comportamento dela e tbm ela ñ aceita cachorros em casa ela é a dona de tudo os outros gatos só comem depois que ela termina que sai de lá já tentei criar 4 cachorros mais tive que dar todos porque a nina não os aceita e bate muito neles então eu preferi ficar só com os gatos mesmo ela já está muito velha mais ainda continua sendo nossa princesa… te amo Nina

  26. Celina R. B. Ferreira disse:

    Sou suspeita p/ falar qualquer coisa, afinal de contas tenho cinco gatos todos lindos e bem cuidados. Tudo começou quando minha amiga Maíra deu um filhote para meu filho, tão pequenininho tão frágil, tão branquinho ele estava c/ mais ou menos duas semanas, eu o tratava c/ uma seringa, levantava durante a noite para cuidar cobrir pois estávamos em pleno inverno. Mas infelizmente ele não resistiu e acabou morrendo. Como minha amiga sabia que tinham mais tres filhotes daquela ninhada, e que estavam querendo dar fim nos gatinhos ela pegou os outros e…. no mesmo dia fomos buscá-lo. Ele é igual ao outro branquinho de olhos azuis, foi o único sobrevivente da ninhada , depois de algum tempo percebemos que ele é surdo, tão surdo que mesmo com o aspirador ligado ele sobe no aspirador como se nada tivesse acontecendo. Passado algum tempo meu filho resgatou uma gata de tres cores(preta, caramelo e branca), resultado: gatinhos, só quatro, dois brancos, dois com as orelhas escuras e a cauda. O que mais posso dizer? – todos aqui em casa somos loucos por esses bichinhos que só nos trazem alegria,a convivência aqui é outra coisa. Tenho que concordar com todos os terapêutas do planeta, ter um animal de estimaçâo já é bom, imaginem cinco?

  27. Celina R. B. Ferreira disse:

    ah! o gato branco (Roque ) é cheio de manias ele só come sozinho e em vasilha separada, só toma água na torneira da pia do banheiro, e até pouco tempo atrás fazia xixi na privada. Quando estou em casa ele não aceita que ninguém a não ser eu dê água para ele. Pode uma coisa dessas?

  28. Rita disse:

    Olá, sou a Rita. Tenho dois gatinhos bebes: a Pandora e o Rabino. Eles são muito lindos. Adorei esta página. xau

  29. babina disse:

    adoro gatos sou completamente apaixonada por eles eu tinha um + ele morreu

  30. Bisinha disse:

    infelizmente eu não posso ter um tenho alergia…, q acabou com o meu sonho de ser veterinaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s