São Paulo ganha espaço múltiplo de cultura: Lugar Pantemporâneo

Publicado: 24/06/2009 por Elisa em Arte & Cultura, Atualidades
Tags:, , , , , ,

Fachada3Da inauguração fazem parte as mostras de André Carneiro, Valdir Rocha e Wega Nery, além do lançamento de livros com selo próprio.

São Paulo acaba de ganhar mais um Espaço de Arte e Cultura: Lugar Pantemporâneo. O local, concebido totalmente para a cultura, funcionará para divulgar diversos tipos de expressões culturais, como: artes visuais, literatura, humanidades entre outras manifestações artísticas. A arquitetura, sob a assinatura de Antonio Dias Neto é moderna e planejada, privilegia a entrada de luz natural, paredes altas, corredores amplos e isolamento acústico.  Em quatro andares, numa área de aproximadamente 1.500 m2, há uma ampla livraria (o centro das atenções); três salas distintas para exposições e, uma ampla e moderna área para cursos e eventos culturais.

Fachada2Segundo os idealizadores do projeto, o nome Pantemporâneo, é um neologismo, que significa muito mais que contemporâneo, engloba o antes, o durante e o depois. Eles dizem também que a ideia de unir literatura e artes é proposital. Os livros estão no centro das atenções e os lançamentos literários serão conjugados com exposições. “Texto, imagem e objetos estabelecem um interessante diálogo entre formas artísticas. Um livro fala por si só. A exposição, também. Quando ambos são reunidos, há complementariedade de processos criativos, que ampliam o sentido cultural, possibilitando maior observação, discussão e compartilhamento de conhecimento”, explica Denise Rocha, uma das diretoras.

Para a inauguração, três exposições com nomes consagrados da artes foram abertas para a visitação e podem ser visitadas até 15 de agosto, de segunda a sábado, das 10 às 18 horas. A entrada é franca.

Fantasticos Caminhos II - 1977 - 80x70Pinturas de Wega Nery – Serão 20 quadros em óleo sobre tela. Na exposição são apresentados os trabalhos produzidos nos últimos 30 anos de produção artística. As obras representam paisagens, que não são abstratas nem tampouco figurativas, mas imaginárias de Wega. Sua obra traduz uma criatividade singular, essencial e ímpar, considerada por alguns como um vulcão em permanente erupção.

Nery foi pintora e desenhista. Nasceu em Corumbá (MS) e faleceu em 2007, aos 95 anos. Estudou pintura e desenho na Escola de Belas Artes de São Paulo e, posteriormente, com Joaquim Rocha, Yoshiya Takaoka e Samson Flexor. Integrou o Grupo Abstração e participou de importantes exposições, entre elas, a Bienal de São Paulo. Participou de 12 Bienais, realizou 80 mostras em várias cidades brasileiras e no Exterior, deixou um vasto legado com mais de mil quadros, comentados pelos mais expressivos críticos do Brasil e do mundo.

03Fotografias de André Carneiro – São quinze fotografias. O autor multimídia registrou imagens notáveis, que mostram o seu olhar perspicaz e subjetivo. Um dos pioneiros da fotografia moderna brasileira, destacando-se entre outras obras pela célebre foto “Trilhos”, tirada em São Paulo em 1951. Carneiro traz fotos em preto e branco, e coloridas, que valorizam os detalhes e o conjunto.

Com 87 anos de idade, André Carneiro é escultor, hipnólogo, pintor, fotógrafo, cineasta e, sobretudo, escritor e poeta. Foi o criador da pintura dinâmica e um dos primeiros fotógrafos artísticos do modernismo brasileiro. É escritor da primeira geração de ficção científica do Brasil, conhecido pelo romance “Amorquia”, lançado em 1991, pela Editora Aleph. O enredo explora uma sociedade totalitária evoluída tecnologicamente, onde o amor é algo extraordinariamente livre, e a morte, rara ocorrência do acaso.

JanoEsculturas de Valdir Rocha – A mostra é composta de 22 esculturas. Suas obras, fundidas em bronze com aplicação de pátina policromática nas cores preto, verde, branco ou castanho, quebram o monocromático habitual no acabamento. E podem ser definidas como: “pinturas esculpidas” ou “esculturas pintadas”.

Nascido em 1951, na capital paulista, o escultor, pintor, desenhista e gravador, dedica-se às artes plásticas desde 1967. É autodidata. Rocha apresenta, na diversidade técnica, um leque de leituras da alma humana, marcado por visualizações do ser de tom expressionista, plena de um sentimento feroz de ser e de estar no mundo. A faceta mais emotiva se faz presente no gesto mais nervoso que acompanha os rostos criados por Rocha. Há ali a inquietação de uma cabeça sempre pronta a descobrir novos paradigmas mesmo onde parece que tudo já foi dito ou representado.

Lançamento de Livros

Livros PantemporâneoSimultaneamente às exposições, a Editora Pantemporâneo irá lançar livros sobre os artistas e suas obras.

No livro “Wega Nery” de Jorge Anthonio e Silva, o autor analisa a obra da artista a partir de quatro elementos – terra, água, fogo e ar. Complementa o volume, a reprodução de 35 pinturas, além de trechos de entrevistas e considerações de Nery sobre abstração, aprendizado, autenticidade, cores, desenho, expressão própria, etc. Em formato de 20 X 20 cm, o livro tem 72 páginas.

Já, “Fotografias Achadas, Perdidas e Construídas” de autoria de André Carneiro, traz um inventário rico e variado do que se pode colher e contar ao longo de uma existência de 87 anos, sob o olhar privilegiado de um homem de tantos talentos. Além de ver, ele capta como poucos a magia do ato em um registro fotográfico e conta em suas narrativas bem humoradas as peripécias do eterno menino e do moleque namorador de paisagens e de mulheres, captadas seja pelas lentes da objetiva ou pela retina da memória. O livro tem 72 páginas e formato de 20 X 20 cm.

“Artes e Pantemporaneidade” é o terceiro título a ser lançado nessa inauguração. O livro reúne textos de dez autores e ensaístas, que abordam questões temporais da criação artística, tais como: efemeridade, fugacidade, ocasionalidade, contemporaneidade, perenidade, busca da eternidade, preocupações com o passado e futuro, “presentismo”, além de outros temas. São 144 páginas, em formato de 14 X 21 cm.

Serviço: Exposições: Pinturas de Wega Nery, Fotografias de André Carneiro e Esculturas de Valdir Rocha | de 24 de junho a 15 de agosto de 2009 | De segunda-feira a sábado, das 10 às 18 horas | Av. Nove de Julho 3.653 – Jardim Pauli sta | Telefone para informações: (11) 3018-2230 | Gratuito

Obs.: O local possui estacionamento e acesso para pessoas portadoras de necessidades especiais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s