Qual é a função da espiritualidade e religiosidade no curso de vida?

Publicado: 19/05/2009 por Kakao Braga em Atualidades, Espiritualidade & Religião
Tags:,

:: Por Elisandra Vilella G. Sé ::

“A espiritualidade baseia-se em aspectos básicos da condição humana, na necessidade de atuar, de viver a vida, dar um sentido e uma orientação à vida e na abertura do homem para o transcendental”

Neste texto te convido a pensar num tema complexo e fundamental da nossa existência humana: a espiritualidade expressa pela capacidade de transcender e ir além de nossos limites e manifestada pela religiosidade e crenças. Pesquisas no campo da gerontologia revelam que o aumento da espiritualidade é fonte relevante de suporte emocional, tanto na área da saúde física como da saúde mental, e o quanto se faz fundamental no curso de vida.

Segundo Fowler (1981), teólogo e estudioso do desenvolvimento humano, a fé não envolve necessariamente os conceitos de religião. Para Goldstein e Sommerharlder (2002) – pesquisadores nas áreas de psicologia e gerontologia – ao estudarem religiosidade, espiritualidade e significado existencial na vida adulta e na velhice, demonstraram que diferenças na vivência espiritual/religiosa foram expressos por dois enfoques, a religiosidade intrínseca e extrínseca.

Na religiosidade intrínseca, a pessoa é genuinamente religiosa, tem as crenças interiorizadas como parte integrante de sua vida. Na religiosidade extrínseca, a pessoa usa a religião para atender às necessidades pessoais de segurança e autoproteção. As autoras também fazem a diferenciação entre a abordagem substantiva e funcional.

Na abordagem substantiva, a religião é vivida com um fim em si mesma, tem como foco a experiência pessoal e os esforços para a maior proximidade para com a divindade, enquanto na abordagem funcional a religião é um meio para atingir um fim, é um auxílio para dar significado ao desconhecido e seus efeitos reguladores na vida da pessoa, família e sociedade. As pessoas podem estar engajadas em atividades religiosas sem estarem engajadas no encontro, sem terem a abordagem substantiva ou a dimensão intrínseca.

No decorrer do curso de vida após a juventude, fase em que reina a imagem ideal de realização, depois vem a meia-idade em que a atenção volta-se para o desenvolvimento físico com suas indesejáveis marcas do tempo, que são lembretes do nosso cotidiano e por fim a velhice, sendo um processo de aceleração das mudanças físicas. Neste ciclo normalmente nossa libido volta-se para a introspecção, para o silêncio da mente, para o encontro com o self. Viver em plenitude é estar “antenado” com o self, aceitando as inspirações internas.

A espiritualidade baseia-se em aspectos básicos da condição humana, na necessidade de atuar, de viver a vida, dar um sentido e uma orientação à vida e na abertura do homem para o transcendental. Transcendência é uma qualidade também do ser que envelhece, é uma espécie de inteligência moral, porque a espiritualidade se manifesta como experiência humana. Experiência que permite o indivíduo indagar a sua verdade, as suas razões, seus conhecimentos e sua forma de atuação no mundo e sobretudo sobre sua mortalidade e finitude.

Sendo transcendende buscamos sempre formar conceitos sobre o que somos, quem somos, de onde viemos, para onde vamos? Buscamos uma compreensão e interpretação do mundo e como podemos viver nele. O porquê da existência. E isso é algo sim que inquieta todos nós. A religiosidade, a fé, a espiritualidade e a transcendência são fenômenos de intimidade que ajudam o ser humano no curso de vida a procurar sentido.

Nos versos de Drummont “E como ficou chato ser moderno, agora serei eterno” podemos entender que através da nossa atuação no mundo buscamos também um sentido até para ser eterno.

Fonte: Vya Estelar

Anúncios
comentários
  1. Gostaria de receber, artigos por e mail.
    Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s