Falta de libido afeta 22% das mulheres, diz pesquisadora

Publicado: 13/04/2009 por Elisa em Atualidades, Psicologia & Comportamento, Saúde
Tags:,

woman_sex1:: Por Fabiana Caso ::

Segundo o Estudo da Vida Sexual do Brasileiro, conduzido pelo Projeto Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, 22% das mulheres de todas as idades têm problemas com relação ao desejo sexual. Na faixa de mais de 50 anos, o índice salta para 40%. “Quando essa falta de desejo ultrapassa os seis meses, torna-se importante investigar a causa e procurar tratamento”, indica a psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do ProSex.

Segundo Carmita, é natural que toda mulher passe por períodos de queda de libido, seja por estar mais concentrada no trabalho, por estar vivendo um período de estresse intenso ou pela perda de entes queridos. O período de gestação, o pós-parto e a menopausa são momentos em que há queda natural do desejo sexual. A mulher em idade reprodutiva tem uma produção hormonal mais favorável à sexualidade – no entanto, há muitas que em plena terceira idade continuam ativas, apesar de lidarem com a secura vaginal.

Há outros fatores físicos que podem determinar a queda da libido feminina: desequilíbrios hormonais causados pelo hipo ou hipertireoidismo, efeitos colaterais de antidepressivos e a diabete, quando afeta a lubrificação vaginal. Os anticoncepcionais e medicamentos contra hipertensão também podem ser vilões. “O melhor é sempre conversar com o médico sobre esse efeito indesejável (a baixa do desejo sexual) para adequar o tratamento.”

No entanto, as causas são, geralmente, emocionais. “A depressão, a ansiedade e o estresse patológico inibem o desejo”, acrescenta a médica. “A mulher ansiosa tem a atenção multi-dirigida. Não consegue relaxar e se concentrar na relação sexual, então não se lubrifica e o sexo fica desagradável.” A baixa do desejo também pode ser detonada por problemas no relacionamento conjugal. A falta de intimidade, ou a decepção gerada por uma infidelidade, costumam armar um cenário em que as mulheres ficam mais insensíveis sexualmente. “O primeiro passo é identificar as causas, se são físicas, emocionais ou mistas”, orienta Carmita.

Remédio
Ainda não há um Viagra feminino. Mas existem cremes para ajudar na lubrificação, óleos comestíveis, gel com hormônios e fitoterápicos. E, quando o problema é hormonal, são indicados medicamentos para equilibrar o sistema. A questão principal é procurar ajuda médica quando se percebe que a queda da libido instalou-se na vida. “A mulher não deve pensar que a falta de desejo crônica é natural. Uma boa vida sexual é um fator importante para a qualidade de vida”, finaliza a psiquiatra Carmita Abdo.  (Fonte: Agência Estado)

Outas informações úteis
Libido (do latim, significando “desejo” ou “anseio”) ou desejo é a energia aproveitável para os instintos de vida. De acordo com Freud, o ser humano apresenta uma fonte de energia separada para cada um dos instintos gerais.

A libido apresenta uma característica importante que é a sua mobilidade, ou a facilidade de alternar entre uma área de atenção para outra. Ou seja temos desejos em várias áreas de nossas vidas. Eu costumo dizer que quando há falta de desejo é porque falta tesão na vida. Caso você esteja sofrendo deste mal, faça uma lista de coisas que deseja e se surpreenda com o resultado.

O Desejo sexual engloba sensações psíquicas como fantasias eróticas e atração sexual por alguém. O desejo ou libido torna a pessoa receptiva à experiência sexual e/ou a faz procurar sexo. É a fase de resposta sexual mais subjetiva de todas, sendo muito individual, pois o que dá o start em cada pessoa é diferente da outra. Sabe-se que está intimamente relacionada com a idade e ciclo de vida da mulher, relacionamento com o parceiro, conhecimento e crenças a respeito da sexualidade e doenças pré existentes.

No desejo sexual hipoativo ou ausência de desejo, as fantasias e desejos estão diminuídos ou ausentes, de forma persistente ou recorrente. A perda do desejo apesar de ser um problema não impossibilita o prazer ou a excitação sexual, mas torna menos possível a transa. Porque muitas mulheres tem ausência de desejo mas quando começa a relação ela starta o ciclo de resposta, como se pegasse “no tranco”. Outras não conseguem.

Os principais fatores envolvidos neste transtorno são: raiva do parceiro, deterioração do relacionamento, abstinência sexual prolongada, estresse, forte influência religiosa, falta de privacidade (pais que dormem com filhos no mesmo quarto), pós parto, temores inconscientes (como gravidez), abusos anteriores, abortos, depressão, uso de drogas ou antidepressivos (que contem em sua fómula inibidores de apetite sexual) e diminuição dos níveis dos hormônios sexuais (estrogênio e androgênios).

As mulheres que sofrem com isso muitas vezes, adotam a velha postura de “luta ou fuga”. Ou seja, ou combatem o seu problema insistindo na relação sexual, mesmo não prazerosa, fingindo orgasmo, (o que deixa o parceiro sem saber do problema), ou fogem do contato sexual como o “diabo foge da cruz”, queixando-se de dores de cabeça, cansaço e irritação, (o parceiro,neste caso, geralmente sente-se rejeitado). Muitas vezes encaram o parceiro como o “inimigo”, responsável pela perda do desejo.

Quando o parceiro é avaliado de forma negativa e essa relação não é discutida, quando há sentimentos de mágoa, decepção e incompreensão, normalmente perde-se o Desejo Sexual. As decepções da vida conjugal são as fortes responsáveis pela perda do Desejo Sexual como traição, chegada de um filho, morar junto com sogros, perda de emprego, etc.

Dificuldades para atingir o orgasmo, incômodo durante a relação sexual, falta de libido e afins são assuntos que, primeiramente, devem ser tratados com seu ginecologista. Depois deste primeiro passo, não havendo nenhum problema de origem física, a próxima investida é a parte psicológica.

Mas é importante saber que existem tratamentos bem eficazes, portanto se você está nesta situação procure ajuda, afinal prazer é um direito de todas as mulheres!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s