História do Dia da Mentira

Publicado: 01/04/2009 por Kakao Braga em Atualidades, História
Tags:,

Há muitas explicações e dúvidas para o 1 de abril ter se transformado no Dia da Mentira ou Dia dos Bobos. Provavelmente, não se trata de uma coincidência que o dia da mentira seja comemorado ao mesmo tempo do que dois outros dias semelhantes.

Na Roma antiga o festival de Hilária foi uma iniciativa para celebrar a ressurreição do deus Átis. A palavra hilária, provavelmente, é derivada da palavra hilaridade e hilariante, ambas significando alegria ruidosa. Hoje em dia, Hilária é também conhecida como o Dia da risada romana. Na Índia, o festival Holi (site em inglês) comemora a chegada da primavera. Como parte do festival, as pessoas fazem brincadeiras e se lambuzam mutuamente com cores.

Não há uma conexão clara entre a observância moderna do dia da mentira e essas duas antigas comemorações, o que leva muitos historiadores a aceitarem a explicação francesa de como surgiu o dia da mentira.

Outra versão diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de Março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.

Em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança acreditavam que as datas não deveriam ser alteradas,e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.  Os cidadãos das zonas rurais da França também eram vítimas dessas piadas. Nesta época, as notícias viajavam lentamente e eles podem ter ficado sem saber sobre a troca de datas durante meses ou anos. E ainda tiveram que suportar as piadas por celebrarem o ano novo no dia errado. 

Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool’s Day ou Dia dos Tolos, na Itália e na França ele é chamado respectivamente pesce d’aprile epoisson d’avril, o que significa literalmente “peixe de abril”.Atualmente, na França, as pessoas que “caem” no primeiro de abril são chamadas de ‘Poisson d’Avril’, literalmente significando “peixe de abril”. Uma piada comum é a de pregar um peixe de papelão nas costas da pessoa. A ligação entre os peixes e o dia da mentira não está clara. Alguns acreditam que o peixe representa Jesus Cristo, freqüentemente representado por um peixe nos primeiros tempos da era cristã. Outros dizem que o peixe é relacionado com o signo de Peixes no zodíaco, que é representado por um peixe e que cai perto de abril. Mas é interessante salientar que Napoleão ganhou o apelido de Poisson d’Avril quando casou com Maria Luísa da Áustria, em 1º de abril de 1810.

No Brasil, o 1º de abril começou a ser difundido em Pernambuco, onde circulou “A Mentira”, um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1848, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. “A Mentira” saiu pela última vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

Peças do Dia da Mentira que ficaram famosas:

#1: A Colheita de Spaghetti Suiço – Em 1957 o respeitado programa de notícias “Panorama” da cadeia inglesa BBC anunciou que graças a um inverno temperado e a eliminação de um mortal fungo do spaghetti, os agricultores suíços viviam dias felizes com a sua colheita de spaghetti. A notícia era acompanhada com fotografias de camponeses suiços puxando largos fios de spaghetti das árvores. Muitos espectadores engoliram a peta e telefonaram para a BBC, querendo saber o que fazer para terem a sua própria árvore de spaghetti.

#2: Kremvax – Em 1984, na idade da pedra da Internet, uma mensagem foi distribuida pelos membros da Usenet (uma comunidade de mensagens online que foi uma sdas primeiras formas que a internet tomou), anunciando que a União Soviética tinha-se juntado à comunidade. Isto foi um choque para muitos, já que a maioria assumiu que as preocupações com a segurança na “guerra fria”, teriam impedido tal ligação. A tal mensagem vinha de um Kostantin Chernenko (pelo endereço chernenko@kremvax.UUCP), que explicava que a União Soviética queria se juntar à rede para conseguir “meios de ter um fórum de discussão entre Americanos e Europeus”. A mensagem criou um “flood” de respostas. Duas semanas mais tarde, o seu verdadeiro autor, um europeu chamado Piet Beertema, revelou que não tinha passado de uma peta, que se acredita ser a primeira da internet. Seis anos mais tarde, quando Moscovo realmente acedeu na ligação à ligação, adoptaram o domínio “kremvax” em homenagem à famosa peta.

#3: Instant Color TV – Em 1962 havia apenas um canal de tv na Suécia e este transmitia a preto e branco. O técnico perito da estação, Kjell Stensson, apareceu nas notícias a anunciar que, graças a uma nova tecnologia, os telespectadores poderia agora converter a sua televisão para a recepção a cores. Tudo o que tinham de fazer era puxar uma meia de nylon em frente do ecrã da televisão. E Stensson demonstrou como é que se fazia. Centenas de pessoas engoliram a peta. Na realidade a tv a cores apenas começou a ser regular a… 1 de Abril, mas de 1970.

#4: San Serriffe – Em 1977, o jornal britânico “The Guardian” publicou um suplemento especial de 7 páginas dedicada a San Serriffe, uma pequena república localizada no Oceano Índico, que consistia em várias pequenas ilhotas. Uma série de artigos descrevia a excelência da geografia e cultura desta obscura nação. As suas duas ilhas principais eram chamadas de “Upper Caisse” e “Lower Caisse”. A sua capital era Bodoni e o seu líder era o general Pica. Os telefones do “Guardian” tocaram o dia todo, com pessoas a querer saber mais informação sobre este paraíso idílico. Poucos notaram que tudo sobre esta ilha tinha nomes usados na terminologia de uma impressora. Ao sucesso desta peta é creditado o entusiasmo dos britânicos pelo “Dia das Petas” (April Fool’s Day) nos tablóides ingleses.

#5: Alinhamentos dos Planetas Reduz Gravidade – Em 1976 o astrónomo britânico Patrick Moore anunciou na BBC Radio 2 que, às 9h45 da manhã, um evento astronómico único iria ocorrer e que os ouvintes podiam experimentá-lo na sua própria casa. O planeta Plutão iria passar por Jupiter e temporariamente iria causar um alinhamento gravitacional que iria contrariar e diminuir a gravidade da própria Terra. Moore disse aos seus ouvintes que se eles saltassem para o ar no exacto momento que este alinhamento planetário ocorreria, eles iriam experimentar uma estranha sensação de flutuação. Quando a hora marcada chegou, a BBC2 começou a receber centenas de chamadas de ouvintes que disseram que tinham realmente experimentado a tal sensação. Uma mulher inclusive, reportou que ela e os seus onze amigos tinham sido levantados das suas cadeiras e levitado pela sala.

Fontes: Wikipedia, The Museum of Hoaxes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s